quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Blog A Bola Limpa (Negro no Futebol)

Prezado(a),

Este é o meu novo blog: A Bola Limpa - http://abolalimpa.blogspot.com/ -, dedicado à presença do negro no futebol brasileiro.
Faça sua visita quando puder.
Abraços,
Ricardo Riso


À procura da bola limpa

Bola limpa é aquela bola que o atacante com sua habilidade, astúcia e técnica ganha do seu adversário e a entrega em condições ideais de passe ou finalização ao seu companheiro, ou bola limpa é aquela bola que o zagueiro retira, de forma legal, do seu oponente e a recupera para o seu time, limpando a área e o perigo de gol.

A recente conquista do campeonato brasileiro pelo Flamengo, tendo Andrade como o primeiro técnico negro a ganhar este título, me fez recordar vários momentos em que o negro é inferiorizado e discriminado no futebol, o que poderia ser uma metonímia da sociedade brasileira. A soma dessas lembranças motivou a criação deste blog.

Sendo assim, proponho a discussão das relações étnico-raciais no futebol brasileiro, englobando as situações entre os jogadores, técnicos, dirigentes, torcidas e mídia, ou seja, questões pertinentes que raríssimas vezes são debatidas. Temas que são verdadeiras bolas divididas. Todavia, ao mencioná-las, espero contribuir para a reflexão acerca do racismo em nossa sociedade e quebrar os estereótipos impostos pela perversidade da linguagem estabelecida e sobre a figura do jogador negro, incluído no mundo do futebol como o artista da bola, porém excluído das posições de liderança e de “saber” que cercam este mundo.

E quem sabe um dia a diversidade étnico-racial brasileira seja respeitada não só no futebol, mas em toda a sociedade, e tenha a generosidade de um jogador que passa uma bola limpa ao seu companheiro.

Ricardo Riso

2 comentários:

Tchale Figueira disse...

Parabens Ricardo. Vou ficar espreitando o teu novo Blogue.

Só posso desejar-te muita força nesta luta contra o racismo. ( algo que aqui em Cabo Verde foi superado há tempos sem fim. Um grande abraço.

Ricardo Riso disse...

Amigo Tchale,
Tudo bem?

pois é, há muito o que aprender com vocês, cabo-verdianos, nessa questão.

Obrigado pela força!

Um grande abraço!!!