segunda-feira, 10 de agosto de 2009

João Melo - "Novos Poemas de Amor" (Livro)


‘Novos Poemas de Amor’ de João Melo

O escritor João Melo lançou no passado dia 30 de Julho, no Instituto Camões – Centro Cultural Português, em Luanda, o livro “Novos Poemas de Amor”, editado pela Chá de Caxinde, vinte anos depois de ter apresentado a primeira obra de poesia amorosa e erótica da literatura angolana, “Tanto Amor”, livro inaugural que, na época, surpreendeu os leitores e a crítica. Note-se que esse livro teve uma tiragem espantosa para uma obra de poesia - 10 mil exemplares -, mas esgotou-se rapidamente.

O autor nasceu em 1955 em Luanda, onde vive. É escritor, jornalista, publicitário, professor universitário de Comunicação e deputado à Assembleia Nacional de Angola. Como escritor, é poeta, contista, cronista e ensaísta. Publicou onze livros de poesia, quatro de contos e um de ensaios. Tem actualmente no prelo dois livros de poesia, dois de ensaios e um de contos. João Melo está representado em várias antologias, em Angola e no estrangeiro. Teve três menções honrosas, duas no Prémio Sonangol de Literatura e uma no Prémio Sagrada Esperança, ambos em Angola. Publicado habitualmente em Angola, Portugal e Brasil, o escritor tem textos traduzidos para mandarim, francês, alemão, italiano e húngaro. O amor, quase sempre carregado de uma forte carga erótica, é um dos temas recorrentes da poesia e também da prosa de João Melo. Neste seu novo livro, composto por quarenta poemas escritos durante um decénio (de 1990 a 2000), o autor canta, diz a escritora Margarida Paredes, “um amor que se renova constantemente, renasce, com um movimento entre o passado e um presente reavivado, reencontrado. Muita ternura, muito erotismo, mas um erotismo maduro, no qual a paixão é constantemente atravessada pela cumplicidade do tempo”. Para Margarida Paredes, os textos de “Novos Poemas de Amor” são, do ponto de vista formal, perfeitos, com um ritmo construído de uma maneira contida. “Mas o amor não é perfeito, é desordem... Sente-se que a ordem formal está ali a enformar a desordem dos sentidos, em contraponto das emoções... Por conseguinte, um amor adulto, controlado”, escreve.

Em Novembro de 2008, João Melo lançou no Brasil o seu livro de contos "Filhos da Pátria", em edição da Record.


Fonte: e-mail gentilmente enviado pelo escritor João Melo em 09/08/2009.

2 comentários:

tecelão disse...

GOSTO DE POEMAS.

SEU BLOG É INTERESSANTE.

Ricardo Riso disse...

Obrigado, tecelão!
Volte sempre!
Abraços do
Ricardo Riso