segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Adinkra:sabedoria em símbolos africanos (livro)


Adinkra vem em boa hora destacar o universo filosófico e estético asante que se tornou patrimônio do país de Gana e que depois viajou ao outro lado do mundo. Ao reunirem os símbolos adinkra, os organizadores deste volume nos propiciaram um recurso exemplar que muito contribuirá para fertilizar o terreno da consciência sobre as cosmovisões da África continental e o seu significado para o Brasil e para as sociedades do hemisfério americano. Em português, inglês, francês e espanhol.

Livro de Elisa Larkin Nascimento Luiz Carlos Gá

Editora: Pallas

2 comentários:

Dalvinha disse...

Olá Ricardo, adorei seu blog. Tenho trabalhado Adinkras com meus alunos , e quero também contar histórias africanas. Qual livro vc recomendaria para a faixa de 8 à 10 anos de idade?
Obrigada
Dalva

Ricardo Riso disse...

Olá, Dalvinha! Primeiro, muito obrigado pelos elogios! Volte sempre e repasse o blog para seus contatos, por favor.
A respeito da sua questão, penso que o melhor seria visitar o blog da Kitabu - Livraria Negra. Ali você verá vários títulos que se enquadrarão no público citado, além disso, você poderá enviar um e-mail para a Fernanda Felisberto, uma das sócias e especialista no assunto, que lhe dará as informações necessárias sobre os livros.

Quando for assim, envie-me seu e-mail, pois fica melhor para responder.

Os livros que posso citar são:
Os Ibejis e o carnaval, Helena Teodoro, Ed. Palas. Trabalho com a oralidade. Avó narradora conta histórias sobre o carnaval para os seus netos.

Na rota dos tubarões:o tráfico negreiro e outras viagens. JOEL RUFINO. Ed. Palas. Ainda não li, mas seu argumento é muito interessante. Trata do tráfico negreiro sua origem e história.

Minha mãe é negra sim! Patrícia Santana. Ed. Mazza. Este é bom para professores. Uma criança precisa retrata a sua mãe negra para cumprir uma tarefa escolar.

Lendas de Exu. Adílson Martins. Ótimo para discutir o preconceito à figura de Exu, porém deve encontrar resistência por parte de todos. Ainda assim, excelente para desmascarar o racismo.

Erinlé, o caçador e outros contos africanos. Adílson Martins. Ed. Mazza. Bons contos africanos.

Histórias do Tio Jimbo. Nei Lopes. Maravilhoso!

Falando Banto. Eneida D. Gaspar. Ed. Palas. Expressões de origem banto incorporadas ao nosso vocabulário. Aguça a curiosidade.

Sikilume e outros contos africanos. Júlio Emílio Brás. Contos africanos.

O segredo das tranças. Rogério Andrade. Contos africanos recriados pelo autor.

Os livros da Cidinha também são bons!

Um passeio pela áfrica. Alberto Costa e Silva. Obrigatório!

O racismo explicado aos meus filhos (Nei Lopes) e A África explicada aos meus filhos (Alberto Costa e Silva) são ótimos livros teóricos, com uma linguagem bastante acessível.

Qualquer dúvida, refaça o contato.
Grande abraço,
Ricardo Riso