sexta-feira, 14 de maio de 2010

ANTI (minha) EVASÃO - Ana Paula Lisboa

Ana Paula Lisboa é poetisa, colega do curso de Letras e autora do blog Quando eu resolvo escrever - .
Abaixo, sua releitura do poema Anti-evasão, de Ovídio Martins

ANTI (minha) EVASÃO - Ana Paula Lisboa

Eu também não vou.
Pedirei contigo,
Suplicarei junto
E chorarei muito mais que tudo.

“Não vou para Pasárgada!”

Me jogarei ao chão também,
Mas como criança birrenta
Vou bater os pés bem forte.

Tenho uma faca em punho
E a Palavra escrita no pulso.

Vou ficar aqui!
“Não vou para Pasárgada!”

Eu posso passar ferias,
Talvez uma breve temporada.
Mas meu lugar é aqui.

Não é por opção,
é por escolha.
Eu escolhi ficar!
Aqui é o quartel da resistência.

Berrarei.
Gritarei.
Matar será a menor das coisas que farei.

Eu estou cansada sim...mas
Os que estão comigo não me
Deixam abandonar a luta armada.

Já perdi uma perna nessa guerra.
Ganhei um tiro no coração.
Fui torturada, marcada a fogo
E a ferro como gado.
Mas eles erraram ao me deixarem
Os braços intactos e não me mataram a
Imensa fome de escrever.

“Não vou para Pasárgada!”
 
(Versos inspirados no poema “Anti- Evasão” de Ovídio Martins)

8 comentários:

lita duarte disse...

Que maravilha!
Excelente!

Beijos.

Ricardo Riso disse...

Amiga Lita,
recomendo a visita ao blog da Ana Paula Lisboa (nome de quem faz poesia, não?). É ótimo!! bjs!!

Sylvia Arcuri disse...

Também gostei muito!
Bj

Ricardo Riso disse...

Que bom, Sylvia!
Temos que acompanhar esta menina APL, porque ela promete! Não deixe de visitar o blog da poetisa.
Obrigado pela visita.
Bjs!

lita duarte disse...

Ricardo,

Muito obrigada pelo carinho e atenção.

Que você tenha uma ótima semana.

Beijos.:)

Ricardo Riso disse...

De nada, Val! Vc merece...
bjs !!

Ana...aninha... disse...

Puxa...que bom tantos comentários bonitos a minha poesia tão simples e que nem se compara a poesia do Ovídio.
Eu ouvi esse texto pela primeira vez na sua palestra,Riso. Gostei tanto que anotei para prucurar depois (viva o Google!). Na verdade um dos versos foi escrito durante a palestra...
Estou num momento de luta armada e negra (não poderia deixar de ser!) e ouvir a "voz" desse poeta só me causou mais angustia (que gostosinho...), mais vontade de escrever.
Obrigada por fazer de mim referencia, se é que se pode ser assim chadada.Seu blogue é maravilhoso, Riso, e é um prazer estar aqui.

Ricardo Riso disse...

AP Lisboa, chegaste aqui primeiro pela poesia, mas, enfim, chegaste. o blog é um espaço nosso, portanto, use-o.
tive que lançá-la aqui porque considerei extremamente bela a sua leitura do poema do Ovídio Martins, o poeta da geração da Nova Largada que mais admiro.
fico muito feliz pela sua presença e pelas palavras. como já lhe disse: sua poesia irá longe. visualizo um longo caminho nas letras para você. lembre-se: sonhos não envelhecem.
poéticos bjs!