quarta-feira, 5 de maio de 2010

NA ESQUINA DO TEMPO - blog de Manuel Brito-Semedo (Cabo Verde)

Um ótimo blog para quem quiser conhecer aspectos culturais, literários e da identidade cabo-verdiana, além de um belo trabalho de preservação da memória intelectual do país, basta passar NA ESQUINA DO TEMPO, de autoria do Prof. Dr. Manuel Brito-Semedo.

Nascido na ilha de São Vicente, licenciado em Ensino da Língua Portuguesa pelo Inst. Superior Pedagógico de Maputo (Moçambique), Doutorado em Antropologia pela Univ. Nova de Lisboa, desde 1998. É membro fundador da Associação de Escritores Cabo-verdianos e membro da Associação Moçambicana de Língua Portuguesa (AMOLP). É pesquisador e professor da Universidade Jean Piaget de Cabo Verde.

Já publicou, dentre outras: Caboverdianamente ensaiando I e II; A morna balada - o legado de Renato Cardoso; A construção da identidade nacional - análise da Imprensa entre 1877 e 1975.

Segue, a parte inicial do texto "Escritores Cabo-verdianos são Trilingues":

"Segundo o conceituado romancista Teixeira de Sousa (Fogo, 1919-2006), os escritores cabo-verdianos são trilingues. Desta forma: “temos o crioulo, temos o português claridoso [...] e [temos] o português domingueiro, correcto e vernáculo, que usamos no ensaio, nos relatórios, nos ofícios, nos discursos, na correspondência, etc., etc.” [1].

De facto, é possível, através da análise das produções literárias detectar os momentos marcantes no discurso linguístico cabo-verdianos, porque os mesmos se sobrepõem aos períodos e sub-períodos ou fases da literatura, a saber: o Período do Cabo-verdianismo (1842-1936), o Período da Cabo-verdianidade (1936-1974/75) e o Período do Universalismo (1974/75-...)." mais

Abraços,
Ricardo Riso

2 comentários:

Nguimba Ngola disse...

Olá amigo Riso!

Sempre na senda da africanidade.


Estou correndo para devorar o blog.

Um kandandu

Ricardo Riso disse...

Meu caro amigo, Nguimba!
Pois é, sempre buscando novas fontes de informação para compartilhar com todos que por aqui passam.
Um kandangu!!!